Linguagens de programação para crianças fazem 50 anos e ganham Doodle

 50 anos das linguagens de programação para crianças são celebrados no Doodle do Google desta segunda-feira (4). A página inicial do Google Search traz um game interativo que mostra alguns conceitos básicos de lógica, usados para ensinar os mais jovens de uma forma lúdica o que está por trás dos códigos no setor de computação. O Google celebra ainda a Computer Science Education Week.

O desenvolvimento do jogo para celebrar meio século da iniciativa contou com a participação de um time de peso. Além da equipe própria de designers do Doodle, a criação teve a participação de pessoas ligadas ao Google Blockly e ao MIT Scratch, aplicativos web voltados para o ensino de programação para crianças.

Como jogar/programar

A proposta do Doodle do Google é despertar o interesse das crianças por lógica e programação. Para jogar é bem simples: basta movimentar o coelho para comer a cenoura. Porém, só é possível fazer isso com os comandos básicos de movimentação, que ficam na parte inferior da tela.

Arraste o comando para a barra e aperte o play. Faça isso quantas vezes for necessário para concluir o objetivo. Ao todo são seis níveis, que vão aumentando de dificuldade conforme cada fase é concluída. Cada nível pode ganhar novo tipo de movimento. A ideia é fazer o coelho comer todas as cenouras usando a menor combinação de comandos possível. O jeito mais simples de terminar cada fase é premiado com uma medalha.

Programação para crianças

A história da programação voltada para o público infantil começou por volta de 1960, quando pesquisadores do MIT liderados pelo professor Seymour Papert criaram a Logo — o primeiro código com design pensado para crianças.

O Doodle do Google de hoje traz semelhanças com a Logo. No programa da década de 1960, uma tartaruga é criada na tela e se movimentava conforme os comandos digitados por quem interage com ela. Uma forma básica de ensinar as crianças os conceitos de lógica por trás da programação.

Compartilhe esta noticias em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *